Muito sol pede cuidados com o Melasma. Você sabe o que é?

Distúrbio dermatológico atinge em sua maioria as mulheres e pode se agravar com o uso de anticoncepcionais

 

Muito sol, filtro solar incorreto, mar e piscina são os principais causadores de manchas na pele, principalmente no verão. Mas um tipo que precisa de atenção especial é o Melasma, já que as mulheres têm grandes chances de desenvolvê-lo. “O melasma, causado pela produção excessiva de melanina (pigmento que colore a pele e os pelos), piora com a exposição solar”, alerta a dermatologista Irene Baldi.

 

A especialista explica que Melasma é o nome dado à ocorrência de manchas escuras na face, de distribuição simétrica na área das bochechas, e que pioram com o sol. As mais afetadas por esse problema são mulheres entre 20 e 50 anos, em especial – por uma predisposição genética – as de pele dourada, morena ou mulata. Mas, em países como o Brasil, até as branquinhas podem sofrer com as manchas, devido à alta miscigenação.

 

“O Melasma pode ser desencadeado pelo aumento dos hormônios feminino, por isso é mais comum em gestantes, por quem utiliza anticoncepcional e pela exposição solar. Alterações tireoidianas também podem ser causadoras de melasma”, completa Irene.

 

Porém, não é somente na presença do sol que as mulheres devem se preocupar com as manchas escuras. A dermatologista explica que “a radiação que é a principal responsável pelo melasma não é ultravioleta B, mas o A (presente durante o dia inteiro) e mais recentemente, comprovou-se que a luz visível também desencadeia um papel importante”.

 

Além da combinação sol forte e falta de proteção solar, existem hábitos estéticos que favorecem o aparecimento de Melasma. Traumatismos constantes como depilação por cera podem ser uma das causas das manchas espalhadas pela face, assim como esfoliações sem a devida proteção.

 

Para tratar as manchas existem vários produtos e métodos. Nos casos mais simples, basta a utilização de protetores solares e o uso de clareadores. Peelings de ácidos, luz intensa pulsada e laser, todos realizados pelo dermatologista, podem ser usados nos casos mais difíceis, “mas os resultados são variáveis, e, por isso, devem ser analisados cuidadosa e individualmente”, ressalta Irene.

 

Os principais causadores do Melasma são:

 

– Exposição solar aguda: um dia de sol forte sem proteção adequada pode ser suficiente para o aparecimento das manchas.

 

– Exposição solar crônica: exposição ao solar acumulada ao longo dos anos.

 

– Hormônios: têm o poder de estimular os melanócitos, células que produzem melanina. Isso explica o motivo pelo qual mulheres grávidas, que usam pílula anticoncepcional ou fazem terapia de reposição hormonal estão mais sujeitas à apresentar esse tipo de manchas.

 

 

– Predisposição genética: mulheres que possuem parentes com Melasma tem uma maior probabilidade de ter esse distúrbio da pigmentação.

Escrever um Comentário

[instagram-feed]